Dicionário Estraviz. Inicio
Início > Resultado da pesquisa

Pesquisa no dicionário

Também podes experimentar a pesquisa avançada
    verso
    1ª pessoa do singular do presente do indicativo de versar

    verso

    s. m.
     
    (1) Reunião de palavras ritmadas segundo a quantidade das sílabas, como em latim e em grego (versos métricos); segundo a sua acentuação, como em inglês e em alemão (versos rítmicos); ou segundo o seu número, como em galego-português, espanhol, francês (versos silábicos). Cada uma das linhas de um texto poético.
     
    (2) Composição poética. Estrofe. ≃ metrificação, metro, poesia, rima, trova
     
    (3) A arte poética. ≃ metrificação, metro, trova
     
    (4) Página oposta à da frente.
     
    (5) Lado interior das folhas dos vegetais.
     
    (6) Face posterior de qualquer objeto.
     
    verso acataléctico: verso da poesia grecolatina que tem completos todos os seus pés.
     
    verso adónico ou adónio: verso da poesia grecolatina que consta de um dáctilo e um espondeu.
     
    verso agudo: o que termina em palavra oxítona ou monossílabo tónico.
     
    verso alcaico: verso da poesia grecolatina que consta de um espondeu (às vezes um iambo), um iambo, uma cesura e dous dáctilos. Outro verso que consta de dous dáctilos e dous troqueus.
     
    verso alexandrino: verso de catorze sílabas dividido em dous hemistíquios na poesia espanhola, e de doze, com dous hemistíquios, na francesa e portuguesa.
     
    verso anacíclico: o que se pode ler da esquerda para a direita ou vice-versa sem sofrer alteração.
     
    verso asclepiadeu: verso da poesia grecolatina formado por um espondeu, dous coriambos e um iambo.
     
    verso branco: verso solto.
     
    verso cataléctico: verso da poesia grecolatina terminado por um pé incompleto.
     
    verso de arte-maior: os que têm nove ou mais sílabas na poesia espanhola e nove com pausas na terceira, sexta e nona, na portuguesa.
     
    verso de arte-menor: o de menor número de sílabas.
     
    verso heroico: o verso decassílabo com pausa na sexta e na décima sílabas.
     
    verso hexâmetro: verso da poesia grecolatina de seis pés, dos quais os quatro primeiros podem ser dáctilos ou espondeus, o quinto é dáctilo, e o sexto espondeu ou troqueu.
     
    verso iâmbico: o verso grecolatino formado total ou parcialmente por iambos.
     
    verso leonino: verso latino usado na Idade Média, cujas sílabas finais formam consonância com as últimas do seu primeiro hemistíquio.
     
    verso livre: verso não metrificado, que não atende a outro critério senão às pausas espontâneas do movimento lírico.
     
    verso pentâmetro: o verso da poesia grecolatina de cinco pés composto de dáctilos ou espondeus e uma sílaba longa, mais dous dáctilos e uma sílaba longa ou breve.
     
    verso quebrado: o de menos de cinco sílabas (geralmente quatro) que alterna com outros mais longos.
     
    verso de redondilha maior: o de oito sílabas.
     
    verso de redondilha menor: o de seis sílabas.
     
    verso ropálico: verso da poesia grega em que cada palavra tem uma sílaba mais que a precedente.
     
    verso sáfico: verso da poesia grecolatina formado por cinco pés. Na poesia espanhola o que consta de onze sílabas, acentuadas a quarta e a oitava; na portuguesa, verso decassílabo com acentuação na quarta, oitava e décima silabas.
     
    verso solto: o que não rima com outro.
     
    versos parelha: conjunto de dous versos aconsoantados, como os dous últimos da oitava.
     
    verso trímetro: o latino composto de três pés.
     
    verso trocaico: verso latino de sete pés.
     
    versos fesceninos: versos satíricos e obscenos que se cantavam na antiga Roma.
     
    [lat. versu]

    Palavra pesquisada 544 vezes
Outras ajudas